sábado, 15 de junho de 2013

UTSM 2013

Os 100Km de Portalegre fizeram-se. Fui muito bem tratado, com especial destaque àquela massagem no final.
Da organização nada tenho a dizer. Superaram todas as expectativas de todos os concorrentes e acompanhantes. Pelo menos foi essa a sensação que tive.
Da minha prestação também gostei. Diverti-me, sofri, superei-me e adorei cada quilómetro. O apoio teve grande influência: durante toda a corrida recebi umas sms com incentivos e em Marvão e Castelo de Vide aqueles abraços de energia infinita. Bem-haja**.
A intenção é para o ano estar novamente presente.

Mas alguma desilusão em relação a alguns "companheiros" de corrida: Até ao Castelo de Marvão um "bolso" cheio de lixo que fui apanhando, invólucros de géis e barras energéticas... Deixei por lá no caixote do lixo, que é o lugar daquilo e não no meio da serra, da natureza. Do Marvão até à Penha de Castelo de Vide mais um bolso cheio...
A minha tristeza de ver estas coisas não tem limite. Não percebo porque é que acontece isto, não faz sentido para mim: gajos (e gajas) que gostam de andar a correr no meio da natureza deviam ter RESPEITO pela natureza e "não deixar mais do que uma pegada". 
Não é a primeira vez que vejo estas coisas acontecerem, mas tirando o facto de recolher o que podia e ia encontrando, nunca fiz nada mais em relação a isso. Tenho que fazer alguma coisa. Agora a pergunta para a qual procuro resposta: o que é que eu  posso fazer?