domingo, 13 de outubro de 2013

VAMOS LÁ?

"Apenas desejo a tranquilidade e o descanso, que são os bens que os mais poderosos reis da terra não podem conceder a quem os não pode tomar pelas suas próprias mãos." René Descartes

Afinal o que é isto do Aguenta-te Sempre?
Pretendia ser um blogue pessoal acerca das corridas e uma motivação extra para os desafios a que me propunha. Aos poucos fui deixando a escrita do blogue por razões diversas, sendo a principal o facto do motivo principal ter deixado de existir. Contudo sinto a falta deste incentivo, deste segundo motivo que se foi criando e ocupando o espaço. Pretendia voltar a uma escrita mais regular deste blogue, mas o tempo é pouco para todas as actividades que me proponho. Para escrever um post neste blogue, tenho que ler no mínimo uns cinquenta noutros blogues de corrida; além disso o que posso eu escrever aqui?
Aparentemente nada há que eu possa dizer: deixei de usar relógio e GPS, por isso não posso (como já fiz) deixar aqui os dados dos meus treinos; além disso corro sempre como me apetece e sem planos de treino, por vezes mais rápido outras mais lento, umas vezes a subir e depois a descer, não raras vezes vou a passo e chego mesmo a parar só para observar, para ver, para falar. Portanto não posso ser nenhum modelo de treinos a ser seguido.
Não costumo ir a muitas provas, e às que vou não é à procura de um tempo, de um recorde, contento-me com o chegar ao fim. As provas nunca me correm mal: é sempre uma alegria; algumas correm melhores do que outras e isso tem mais a ver com a companhia, com os companheiros que encontro, com as conversas, com o convívio que acontece, do que com o tempo final.
Sempre pratiquei a corrida em particular e o desporto em geral, não foi um motivo para deixar o sofá, para deixar de fumar ou para emagrecer. Não sou inspirador a esse ponto. Por isto tudo parece-me que o que eu possa dizer não deve interessar a muita gente e talvez a quem poderá interessar tenho a possibilidade de o contar verbalmente.
Acontece que estou a pensar, para o ano, dar um passo mais largo nas minhas corridas. E daí voltar a pensar no blogue para uma ajuda à auto-motivação. Nunca o conseguirei fazer sozinho, preciso de motivação exterior quando a interior me começar a faltar. Fazer 160 Km na montanha é o desafio. Atendendo à falta de tempo que sempre haverá, a todas as coisas que é preciso não deixar para trás e são prioritárias. Reflectir isto tudo e depois tomar uma decisão. Qualquer que seja a decisão, vens comigo Anchulá?