quinta-feira, 21 de maio de 2015

UTSM 2015 (1)

 Depois de ter terminado as 4 edições já há poucas coisas que eu posso escrever sobre o UTSM.
 Gosto de voltar a Portalegre porque sou bem recebido e mesmo com o grande aumento de corredores continuam a saber receber bem. Apesar disso houve dois pormenores que não gostei tanto.
 Mas vamos à corrida. Como tinha por base um treino mínimo, para conseguir os objectivos de terminar a prova, tinha engendrado um plano de ataque que me levaria à meta com umas 19h30m. O plano que recuperei do ano passado.
 Não tenho relógio de pulso, por isso teria de controlar o tempo pelo relógio do telemóvel. Ora, levei um telemóvel  comigo, além de ser obrigatário dava-me a possibilidade de enviar sms à medida que evoluísse na prova. Só que não estava muito familiarizado com este aparelho...
 A coisa ia a correr bem, dentro do tempo de passagem no primeiro PAC, dentro do tempo de passagem no segundo PAC (o da boleima), deu para enviar os sms pretendidos... até que...
 Recebi dois sms na subida para o terceiro PAC (o das antenas, aquele lá no cimo) a falar qualquer coisa sobre roaming e tal e os custos. Não prestei atenção, mas mal eliminei as mensagens houve uma coisa que me fez começar a mexer os pés mais rápido: estava atrasado em relação ao horário previsto.
Apanhado pela objectiva da Paula Fonseca quase a chegar ao PAC5.
 Dei corda às sapatilhas, encurtei ao máximo o tempo de permanência no PAC 3 (só deu tempo para abastecer de água, comer duas fatias de bolo de chocolate e ainda trocar as pilhas do frontal) depois na descida deixei-me ir com toda a velocidade e no PAC 4 já consegui entrar no timing, aqui tive que tratar do 2º dedo do pé esquerdo.
 O sol começa a nascer e com ele o imenso pó que se fez sentir a noite toda começa a amainar. É altura de mudar de caracterização: passo da boca tapada com o "buff" para evitar o pó, para a cafia que me irá proteger do sol durante o dia quente que se aproxima.
 Duas bifanas aqui para a mesa 4 faxfavor. Estava no PAC 5. Deveria ser quase 9 horas... Pelos meus cálculos...
 Próximo objectivo: conquista do Castelo. Já sei como é, o impacto não é o mesmo aquando da primeira vez. Apesar de continuar igualmente duro, não é tão difícil. Já sei ao que vou e o que me espera.
 Castelo conquistado pelas portas falsas. PAC 6. Troco de meias, como uma malga de sopa e mais qualquer coisa e siga que se faz tarde...

[Continua]