quinta-feira, 9 de setembro de 2010

fragilidades do plano de treino

Em primeiro lugar aquilo que eu sigo não é bem um plano de treinos, é mais um guia para treinar. Foi feito com a experiência acumulada pelo que eu notei ao longo do tempo que resultava comigo, pela leitura de muitos artigos e muitos blogs que sigo, e pelas "dicas" da treinadora Paula.
Este meu guia tem, pelo menos, uma falha: Não vou fazer nenhuma prova até à Maratona. Pelo que eu percebo e que observo, deveria ter planeado umas provas treino, que seriam uns testes de forma. Uma prova de 10 Km, uma ou duas Meias-maratona e quem sabe uma prova de 30 Km. Para além de saber mais objetivamente o momento de forma e fazer alguns ajustes nos treinos, fazer provas também serviria para melhor me preparar para o dia da Maratona, i.é., chego ao dia 7 de Novembro com algum nervosismo a mais, que seria esbatido com alguma experiência em fazer provas.
Mas nada disto vai ser motivo para no dia 7 não cruzar a linha de meta antes das 3h30m. As corridas e os treinos têm corrido bem.
Boas corridas. E boa meia de São João das Lapas para todos. Corredores, atletas e organizadores.